[ID 106] PROGRAMA DE ESTIMULAÇÃO FONOAUDIOLÓGICA DE HABILIDADES AUDITIVAS E COGNITIVAS EM IDOSOS

Marília Xavier de Freitas, Soraya Pereira Cortês de Almeida, Yasmin Maria de Jesus Silva, Felipe Augusto Sabino Silva, Lara Cristina Pereira

Autores

Palavras-chave:

estimulação auditiva, estimulação cognitiva, fonoaudiologia, idoso

Resumo

INTRODUÇÃO: A idade traz alterações que afetam a saúde dos idosos, comprometendo a capacidade física e mental. Com isso as intervenções fonoaudiológicas fomentam o diálogo e escuta entre os idosos, permitindo boa comunicação.

OBJETIVO: Verificar a eficácia do programa de estimulação fonoaudiológica de habilidades cognitivas e auditivas em idosos.

MATERIAL E MÉTODOS: Esse trabalho tem abordagem intervencional, analítico e não controlado.  Foi realizado em três etapas, sendo elas a pré- testagem, intervenção e pós- testagem. Na pré – testagem os idosos foram rastreados através de dois protocolos, Avaliação Simplificada do Processamento Auditivo e o Mini Exame do Estado Mental-MEEM. Na intervenção, os idosos participaram de um programa de estimulação cognitivo e auditivo de Fonseca (2015) adaptado, constituído por 9 sessões. E a pós-testagem consistiu em reaplicar os protocolos de rastreio auditivo e cognitivo.

RESULTADOS: Participaram da pesquisa 8 idosos,  sendo 7 do sexo feminino e 1 do sexo masculino. Os resultados evidenciaram que no rastreio cognitivo 12,5% (N =1) apresentou uma melhora significativa, e 25% (N=2) mantiveram com o mesmo resultado e 37.5% (N=3) teve uma pequena evolução. Em relação ao rastreio auditivo identificou-se que 37.5% (N=3) se mantiveram sem evolução e declínio, ao passo que 12.5% (N=1) obteve uma evolução positiva e 25% (n=2) tiveram uma pequena evolução quanto comparados a pré testagem.

CONCLUSÃO: Portanto conclui-se que o programa de estimulação de habilidades cognitivas e auditivas em idosos foi eficaz, sendo necessária a implementação de programas fonoaudiológicos para minimizar os impactos ocasionados pelo envelhecimento.

Referências

ALMEIDA, Kleber Rosa; ASSIS, Andresa Marques; SANYELLE, Silva Pinheiro; SILVEIRA MELO, Kátia Mirim. Avaliação simplificada do processamento auditivo central em idosos ouvintes normais e deficientes auditivos. Seminário de Iniciação Científica da UNIFENAS, 2004.

BELASCO, Angélica Gonçalves Silva; OKUNO, Meiry Fernanda Pinto. Realidade e desafios para o envelhecimento. Rev. Bras. Enferm., Brasília , v. 72, supl. 2, p. 1-2, 2019 .

CORREIA, Carla Maria Godinho Gomes da Silva. O APOIO SOCIAL E A QUALIDADE DE VIDA DOS IDOSOS DO CONCELHO DE FARO. 2009. 117 f. Monografia (Especialização) - Curso de Psicologia, Departamento de Psicologia, Universidade do Algarve, S.L, 2009.

FERREIRA, Olívia Galvão Lucena; MACIEL, Silvana Carneiro; COSTA, Sônia Maria Gusmão; SILVA, Antonia Oliveira; MOREIRA, Maria Adelaide Silva Paredes. Envelhecimento ativo e sua relação com a independência funcional. Texto & Contexto - Enfermagem, [S.L.], v. 21, n. 3, p. 513-518, set. 2012.

FONSECA, Ilanna Cibele Delgado. ALTERAÇÕES DA AUDIÇÃO E DA LINGUAGEM EM IDOSOS: revisão integrativa. Revista Ibero-Americana de Saúde e Envelhecimento, [S.L.], v. 5, n. 1, p. 1708-1, 4 out. 2015. Universidade de Evora.

FONSECA, Ana Filipa Marmeleiro. Promoção da qualidade de vida no idoso: A Atenção, a memória e a Audição. 2015. 111 f. Monografia (Especialização) - Curso de Educação Para Saúde, Instituto Politécnico de Coimbra, Esec Escola Superior de Educação, {S.L}, 2015.

GHIRINGHELL, Rosângela; IORIO, Maria Cecília Martinelli. Dominios cognitivos e audição: Estudo em idosos que são novos usuários de próteses auditivas. Estud. Interdiscip: envelhec, Porto Alegre, v. 21, n. 3, p. 87-103, 2016.

Gomes, E. C. C. Souza, S. L. Marques, A. P. O. Leal, M. C. Treino de estimulação de memória e a funcionalidade do idoso sem comprometimento cognitivo: uma revisão integrativa. ARTIGO • Ciênc. saúde coletiva 25 (6) • Jun 2020.

JORGE, Vivian Oliva. Efeitos do treinamento auditivo em idosos com envelhecimento

Normal. Trabalho de conclusão de curso de graduação em Fonoaudiologia da Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2008.

RODRIGUES, Maria Rita Teles. Efeitos de uma Intervenção Psico-Educativa nas Competências Cognitivas e Satisfação de Vida em Idosos. Dissertação de Mestrado da Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti, 2006.

SAMPAIO, Nirvana Ferraz Santos. Linguagem e memória no envelhecimento: um estudo neurolinguístico. Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia: Revista Investigações, |S.L.|, v. 25, p. 1-23, 02 jul. 2012.

SOUZA, Isis Aline Lourenço de; MASSI, Giselle. A saúde fonoaudiológica a partir do discurso do idoso institucionalizado. Rev. CEFAC, São Paulo, v. 17, n. 1, p. 300-307, Feb. 2015

SOUSA, Maria da Glória Canto de; RUSSO, Iêda Chaves Pacheco. Audição e percepção da perda auditiva em idosos. Rev. soc. bras. fonoaudiologia, São Paulo, v. 14, n. 2, p. 241-246, 2009.

SOUSA, Juliana Nery de; CHAVES, Eliane Correa. O efeito do exercício de estimulação da memória em idosos saudáveis. Revista Escola de Enfermagem. São Paulo, 2003.

Downloads

Publicado

28-03-2022

Como Citar

Xavier de Freitas, M., PEREIRA CORTÊS DE ALMEIDA , S. ., MARIA DE JESUS SILVA , Y. ., AUGUSTO SABINO SILVA , F. ., & CRISTINA PEREIRA , L. . (2022). [ID 106] PROGRAMA DE ESTIMULAÇÃO FONOAUDIOLÓGICA DE HABILIDADES AUDITIVAS E COGNITIVAS EM IDOSOS: Marília Xavier de Freitas, Soraya Pereira Cortês de Almeida, Yasmin Maria de Jesus Silva, Felipe Augusto Sabino Silva, Lara Cristina Pereira. Revista Vitae - Educação, Saúde &Amp; Meio Ambiente, 2(10), 412–423. Recuperado de https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-6

Edição

Seção

Artigos