Revista Vitae - Educação, Saúde & Meio Ambiente https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae <p><strong>Escopo: </strong>A Revista Vitae - Educação, Saúde &amp; Meio Ambiente tem a missão de fomentar e divulgar produção de pesquisa científica em suas áreas, promovendo uma interlocução entre a Instituição e a comunidade acadêmica e não acadêmica popularizando o conhecimento buscando o desenvolvimento social, econômico e científico. É um periódico científico organizado pelo Centro Universitário do Cerrado Patrocínio possui proposta interdisciplinar e multidisciplinar e visa socializar e disseminar as pesquisas e os estudos científicos produzidos em instituições e centros de pesquisa do Brasil e do exterior.</p> <p><strong>ISSN:</strong> 2525-2771</p> <p><strong>DOI:</strong> <a href="https://doi.org/10.17648/2525-2771">https://doi.org/10.17648/2525-2771</a></p> <p><strong>Contato:</strong> <a href="mailto:revistavitae@unicerp.edu.br">revistavitae@unicerp.edu.br</a></p> <p> </p> <p><strong>Para submeter seu trabalho, primeiramente realize o seu cadastro no site da Revista.</strong></p> <p> </p> <p><strong><a href="https://www.unicerp.edu.br/revistas-e-publicacoes" target="_blank" rel="noopener">*Para acessar os volumes anteriores da Revista Educação, Saúde e Meio Ambiente, acesse o link: https://www.unicerp.edu.br/revistas-e-publicacoes</a></strong></p> pt-BR <p>Todos os direitos autorais dos artigos publicados pertencem à Revista Vitae - Educação, Saúde &amp; Meio Ambiente do UNICERP.</p> <p>Os trabalho são originais e não estão disponíveis em outras publicações, quer seja no formato impresso ou no eletrônico.</p> <p>A Revista se reserva o direito de efetuar nos originais alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, contudo, o estilo dos autores e que os originais não serão devolvidos aos autores.</p> <p> </p> <p><a href="https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/" rel="license"><img src="https://i.creativecommons.org/l/by/4.0/88x31.png" alt="Creative Commons License" /></a></p> <p>Este trabalho está licenciado sob uma licença <a href="https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/">Creative Commons Attribution 4.0 International License (CC BY 4.0)</a>.</p> revistavitae@unicerp.edu.br (Ph.D. Gisélia Gonçalves de Castro) ti@funcecp.br (Departamento de TI) Mon, 28 Mar 2022 20:54:52 +0000 OJS 3.3.0.6 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 [ID 37] AVALIAÇÃO DAS ALTERAÇÕES ORAIS E SISTÊMICAS DE CÃES COM DOENÇA PERIODONTAL: REVISÃO DE LITERATURA https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-1 <p>INTRODUÇÃO: a doença periodontal é caracterizada pela inflamação nos tecidos de sustentação e revestimento dos dentes, causando perdas dos tecidos periodontais. A mesma é ocasionada pela formação de biofilme bacteriano, lesionando o periodonto de sustentação, gengiva, ligamento periodontal, cemento e osso alveolar.</p> <p>OBJETIVO: descrever as principais alterações orais apresentadas manifestadas por cães com doença periodontal.</p> <p>MATERIAL E MÉTODOS: o trabalho consiste em uma revisão de literatura de artigos científicos publicados em revistas especializadas, livros e dissertações. Para buscas dos artigos científicos foram utilizadas palavras chaves a fim de facilitar a busca científica. Foram pesquisados artigos publicados em na língua portuguesa e inglesa para aumentar o número de trabalhos estudados.</p> <p>RESULTADOS: a doença periodontal apresenta alta incidência em cães, sendo a doença mais frequente na clínica de pequenos animais. Além das alterações orais como perda dentária, reabsorção do osso alveolar e gengivite, ainda pode apresentar alterações significativas em tecidos nobres como, coração, rins e fígado, devido à translocação bactéria da cavidade oral. A avaliação e da cavidade oral se torna de extrema importância no controle de enfermidades, visando melhoria na qualidade de vida e prevenção de doenças.</p> <p>CONCLUSÃO: conclui-se com o presente trabalho que a doença periodontal apresenta alterações significativas na cavidade oral de caninos, impactando diretamente na qualidade de vida dos mesmos, sendo que sua avaliação deve ser realizada com rotina na clínica de pequenos amimais a fim de favorecer o diagnóstico precoce e proporcional o tratamento efetivo.</p> Alessandra Helena Vieira de Oliveira, Aline de Lima Silva, Marcos Vinícius Ramos Afonso (Autor) Copyright (c) 2021 Revista Vitae Educação, Saúde & Meio Ambiente https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-1 Mon, 28 Mar 2022 00:00:00 +0000 [ID 47] PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ATUANTES NA MUSCULAÇÃO E O CONHECIMENTO SOBRE SUPLEMENTOS ALIMENTARES https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-2 <p>INTRODUÇÃO: No tempo atual, o culto ao corpo perfeito tem aumentado de forma ascendente, por isso, lugares como academias de musculação estão em evidência. Concomitantemente a isso alternativas para se atingir os objetivos corporais tem chamado a atenção, como os suplementos alimentares. O seu uso e indicação deve ser feito por um nutricionista, mas sabe-se que grande parte da população não procura a orientação profissional correta, e o profissional que os acompanha na rotina das academias por muitas vezes é questionado nessa temática</p> <p>OBJETIVO: Avaliar o conhecimento sobre suplementos alimentares de profissionais de educação física atuantes em salas de musculação.</p> <p>MATERIAL E MÉTODOS: Estudo transversal, amostra composta por profissionais de educação física que trabalhavam em academias de musculação no município de Patrocínio-MG. Para coleta dos dados foi desenvolvido um questionário, baseando na literatura científica disponível. Onde se analisaram conteúdos específicos dos suplementos alimentares como composição e indicação. Os dados foram analisados no programa SPSS e realizada analise descritiva dos dados </p> <p>RESULTADOS: Verificou-se que 84,6% dos profissionais indicam suplementação, fazem o uso destes e realizam a leitura dos rótulos dos mesmos, mas 53,8% erraram a composição do BCAA, 92,4% não possuem conhecimento de nomenclatura técnica da cafeína e 77% não conhecem a eficácia da creatina e cafeína para os treinos ou a classificação correta da glutamina.</p> <p>CONCLUSÃO: Sendo assim, este estudo conclui que os PEF não demonstram conhecimento adequado sobre a SA, no entanto fazem o uso deles e realizam a indicação e prescrição aos seus alunos.</p> Thaynara Rosane Araujo Braga, Ademilson Geraldo dos Santos, Ana Flávia Andalécio Couto da Silva (Autor) Copyright (c) 2021 Revista Vitae Educação, Saúde & Meio Ambiente https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-2 Mon, 28 Mar 2022 00:00:00 +0000 [ID 54] REFLEXÕES SOBRE O CONCEITO DE FANTASIA NAS OBRAS DE FREUD E LACAN https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-3 <p>INTRODUÇÃO: O termo fantasia é um correspondente da ideia de realidade psíquica, elaborado em meio às circunstâncias que colocaram em cheque a teoria da sedução, e diz respeito à vida imaginária do sujeito.</p> <p>OBJETIVO: Identificar e apresentar aparições do termo fantasia ao longo da obra psicanalítica, mais especificamente nos escritos de Freud e Lacan, e estabelecer discussões entre os autores clássicos mencionados e outros contemporâneos, acerca das controvérsias e da evolução do conceito.</p> <p>MATERIAL E MÉTODOS: A presente pesquisa bibliográfica foi construída em formato de ensaio teórico. O artigo recorta a maneira como a fantasia enquanto objeto de estudo se desenvolve, a partir dos diferentes argumentos a seguir debatidos.</p> <p>RESULTADOS: Em Freud a fantasia se desenrola em três tempos, partindo de uma impressão atual, de uma insatisfação do presente que o desperta para seu desejo não satisfeito, busca no passado algum momento em que esse desejo foi realizado e, então, cria para o futuro uma cena, em que sua insatisfação atual possa, magicamente se transformar em desejo realizado. Assim como para Lacan, tem relação com o desejo e aponta, desde já, para a sujeição originária do sujeito ao outro.</p> <p>CONCLUSÃO: Conclui-se que a fantasia pode ser considerada um conjunto de ideias e sentimentos, ideias onde predominam-se memórias afetivas. O termo também pode ser pensado como uma satisfação inconsciente da libido, de desejos, devido a seu caráter particular, mas, pode também, ser pensada no sentido de falta.</p> João Paulo de Sousa, Liliane Santos (Autor) Copyright (c) 2021 Revista Vitae Educação, Saúde & Meio Ambiente https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-3 Mon, 28 Mar 2022 00:00:00 +0000 [ID 58] A IMPORTÂNCIA DO SERVIÇO DE INSPEÇÃO NO ÂMBITO DA SAÚDE PÚBLICA https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-4 <p>INTRODUÇÃO: A demanda por normas de segurança alimentar tem sido crescente, em virtude do progresso da comercialização dos alimentos de origem animal e industrializado, a nível mundial. Visando manter uma segurança na consumação de alimentos, é necessário que permaneça uma assistência contínua dos produtos desde o começo de sua cadeia produtiva até o produto final. O incumbido por todas as orientações deste processo é o médico veterinário, que possui o comprometimento em resolver o que é adequado para a comercialização e interditar o que está inadequado, oferecendo alimentos seguros à população.</p> <p>OBJETIVO: Objetiva-se evidenciar a importância do profissional capacitado no âmbito da saúde pública, a fim de preservar a saúde dos cidadãos e dos rebanhos nacionais.</p> <p>MATERIAL E MÉTODOS: Revisão bibliográfica sistemática, reunindo informações referentes aos principais fatores que afetam a saúde pública.</p> <p>RESULTADOS: A segurança alimentar é um assunto importante, sendo uma exigência da sociedade. É um tema pertinente para o profissional veterinário que além de ser dever apenas desse profissional, também é necessário que demonstre as competências para que consiga cumprir obrigações e que faça a diferença nesse campo de atuação de grande importância. A inspeção sanitária é fundamental, uma vez que é muito comum o aparecimento doenças transmissíveis por alimentos, sendo este um fator preocupante para o mercado consumidor.</p> <p>CONCLUSÃO: O médico veterinário se faz indispensável nos serviços de inspeção, protegendo tanto a saúde animal, como a humana, além de manter um bom avanço da população no aspecto nutricional e sanitário.</p> Francielle Aparecida de Sousa, Iara Camargo de Carvalho (Autor) Copyright (c) 2021 Revista Vitae Educação, Saúde & Meio Ambiente https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-4 Mon, 28 Mar 2022 00:00:00 +0000 [ID 71] ANÁLISE SENSORIAL: UM CAFÉ E DIFERENTES MÉTODOS DE PREPARO https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-5 <p>INTRODUÇÃO: Com a Terceira Onda os cafés especiais alavancaram a qualidade do produto, ganharam mercado e atributos como qualidade, origem, torra e métodos de preparo começaram a ser apreciados. Esses métodos são preparados de forma manual por baristas e cada um tem sua particularidade, o que torna cada xícara diferente e única e permite extrair nuances e sabores diferentes.</p> <p>OBJETIVO: O objetivo deste trabalho foi avaliar o resultado da bebida final e comparar os atributos sensoriais encontrados nos métodos de preparo - Hario V60, Prensa Francesa (<em>French Press)</em>, Clever e Aeropress, utilizando uma mesma amostra de café cuja variedade é Topázio.</p> <p>MATERIAL E MÉTODOS: Foi realizado um experimento em delineamento inteiramente casualizado com degustações às cegas, utilizando quatro tratamentos compostos por quatro garrafas de café cada uma com um método de preparo diferente e seis repetições compostas pelas xícaras de café degustadas por seis <em>Q-Graders </em>distintos. Foram avaliadas as variáveis: aroma, sabor, finalização (<em>aftertaste</em>), acidez, corpo, balanço e resultado global, utilizando o formulário da WCE. Os dados foram avaliados através de análise de variância a 5% de probabilidade, pelo programa SISVAR®.</p> <p>RESULTADOS: O preparo das bebidas nos diferentes métodos obteve poucas variações. A característica corpo no método Aeropress se diferenciou estatisticamente da Prensa Francesa.</p> <p>CONCLUSÃO: Com base nos resultados obtidos pode- se concluir que o método Aeropress apresentou as maiores médias em todos os atributos avaliados conferindo mais corpo à bebida final, sabor agradável, limpo e com finalização doce e persistente, tais atributos o torna o método ideal a ser indicado pelo barista.</p> Ana Luiza Ferraz Alves, Poliana Aparecida Gonçalves de Almeida (Autor) Copyright (c) 2021 Revista Vitae Educação, Saúde & Meio Ambiente https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-5 Mon, 28 Mar 2022 00:00:00 +0000 [ID 106] PROGRAMA DE ESTIMULAÇÃO FONOAUDIOLÓGICA DE HABILIDADES AUDITIVAS E COGNITIVAS EM IDOSOS https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-6 <p>INTRODUÇÃO: A idade traz alterações que afetam a saúde dos idosos, comprometendo a capacidade física e mental. Com isso as intervenções fonoaudiológicas fomentam o diálogo e escuta entre os idosos, permitindo boa comunicação.</p> <p>OBJETIVO: Verificar a eficácia do programa de estimulação fonoaudiológica de habilidades cognitivas e auditivas em idosos.</p> <p>MATERIAL E MÉTODOS: Esse trabalho tem abordagem intervencional, analítico e não controlado. Foi realizado em três etapas, sendo elas a pré- testagem, intervenção e pós- testagem. Na pré – testagem os idosos foram rastreados através de dois protocolos, Avaliação Simplificada do Processamento Auditivo e o Mini Exame do Estado Mental-MEEM. Na intervenção, os idosos participaram de um programa de estimulação cognitivo e auditivo de Fonseca (2015) adaptado, constituído por 9 sessões. E a pós-testagem consistiu em reaplicar os protocolos de rastreio auditivo e cognitivo.</p> <p>RESULTADOS: Participaram da pesquisa 8 idosos, sendo 7 do sexo feminino e 1 do sexo masculino. Os resultados evidenciaram que no rastreio cognitivo 12,5% (N =1) apresentou uma melhora significativa, e 25% (N=2) mantiveram com o mesmo resultado e 37.5% (N=3) teve uma pequena evolução. Em relação ao rastreio auditivo identificou-se que 37.5% (N=3) se mantiveram sem evolução e declínio, ao passo que 12.5% (N=1) obteve uma evolução positiva e 25% (n=2) tiveram uma pequena evolução quanto comparados a pré testagem.</p> <p>CONCLUSÃO: Portanto conclui-se que o programa de estimulação de habilidades cognitivas e auditivas em idosos foi eficaz, sendo necessária a implementação de programas fonoaudiológicos para minimizar os impactos ocasionados pelo envelhecimento.</p> Marília Xavier de Freitas, Soraya Pereira Cortês de Almeida, Yasmin Maria de Jesus Silva, Felipe Augusto Sabino Silva, Lara Cristina Pereira (Autor) Copyright (c) 2021 Revista Vitae Educação, Saúde & Meio Ambiente https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-6 Mon, 28 Mar 2022 00:00:00 +0000 [ID 108] ASSOCIAÇÃO DO COMER INTUITIVO COM ESTADO NUTRICIONAL DE INDIVÍDUOS COM DOENÇA RENAL CRÔNICA EM HEMODIÁLISE https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-7 <p>INTRODUÇÃO: O estado nutricional de pacientes com doença renal crônica em terapia renal substitutiva é motivo de preocupação e de desafio para as equipes multidisciplinares que os assistem. O monitoramento periódico do estado nutricio­nal deve fazer parte do acompanhamento desses pacientes.</p> <p>OBJETIVO: Associar o comer intuitivo com estado nutricional, consumo alimentar e nível de atividade física de indivíduos com doença renal crônica em tratamento hemodialítico.</p> <p>MATERIAL E MÉTODOS: Trata-se de um estudo transversal com 77 indivíduos com doença renal crônica em tratamento hemodialítico, atendidos em um Centro de Hemodiálise. O estudo foi desenvolvido através de um questionário contendo questões sociodemográficas. Para avaliar o comer intuitivo foi utilizado a Escala do Comer Intuitivo-2. Para avaliação antropométrica foram avaliados o peso pré-dialítico e o peso seco (peso ao final da sessão de diálise), bem como a estatura e calculado o Índice de Massa Corporal (IMC).</p> <p>RESULTADOS: Dos 77 participantes, 49,3% (n=38) eram do sexo feminino e 50,75 (n= 39) eram do sexo masculino, com idade média de 54,29 anos. Dos avaliados 15,8% (n=12) apresentaram classificação do estado de nutricional como baixo peso, 40,8% (n=31) eutróficos, 19,7% (n=15) sobrepeso e 23,7% (n=18) obesidade. Quando realizado associação do comer intuitivo com o estado nutricional não houve diferença significativa com o peso seco, ganho de peso interdialítco e IMC (p ≥ 0,05).</p> <p>CONCLUSÃO: Foi possível observar que não houve associação da escala do comer intuitivo com o estado nutricional, consumo alimentar e nível de atividade física de indivíduos portadores de doença renal crônica em tratamento hemodialítico.</p> Igor Cristiano Santos, Gabriella Gonçalves de Melo, Aline Silva dos Reis, Andreia Cristina Lourenço (Autor) Copyright (c) 2021 Revista Vitae Educação, Saúde & Meio Ambiente https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-7 Mon, 28 Mar 2022 00:00:00 +0000 [ID 121] IMPACTOS DA VIOLÊNCIA OCUPACIONAL NA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-8 <p>INTRODUÇÃO: Estatísticas atuais apresentam índices elevados de violência ocupacional na área da saúde, ambiente que representa destaque e vulnerabilidade nesse cenário.</p> <p>OBJETIVO: Avaliar o impacto da violência ocupacional nas equipes multidisciplinares na Atenção Primária à Saúde do município de Patrocínio.</p> <p>MATERIAL E MÉTODOS: Trata-se de um estudo descritivo, fundamentado em pesquisa de campo, de abordagem quantitativa. O cenário do estudo foram as Unidades Básicas de Saúde do município. Os participantes da pesquisa foram os profissionais que compõem a equipe multidisciplinar. A análise estatística foi realizada através do programa Excel 2010.</p> <p>RESULTADOS: Participaram da pesquisa 164 profissionais de saúde. Sendo 160 do sexo feminino (97%), e 04 do sexo masculino (3%). A faixa etária predominante foi de 30 a 39 anos (38%). Em relação à violência ocupacional, 104 profissionais referiram já ter sofrido (63,4%). Dentre os tipos de violência, 6 foram vítimas de agressão física (2,5%), 92 vítimas de agressão verbal (37,4%), 29 presenciaram violência contra colegas de trabalho (11,8%), 53 vítimas de assédio moral (21,5%), 9 de assédio sexual (3,6%) e 14 de discriminação social (5,7%). Em relação aos direitos, 108 disseram não conhecer seus direitos (65,9%). Quanto à opinião dos profissionais sobre o que pode ser feito para prevenir a violência, 38 destacaram a necessidade de realizar educação.</p> <p>CONCLUSÃO: Os profissionais que compõem a equipe multidisciplinar estão muito vulneráveis a ocorrência de violência ocupacional, além de não terem conhecimento dos seus direitos enquanto cidadãos e profissionais de saúde, ressaltando a relevância do acesso às informações.</p> Giovanna Silva Matos , Tatiane Aparecida dos Anjos, Rafaela de Fátima Germano, Daniela de Souza Ferreira, Juliana Gonçalves Silva de Mattos (Autor) Copyright (c) 2021 Revista Vitae Educação, Saúde & Meio Ambiente https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-8 Mon, 28 Mar 2022 00:00:00 +0000 [ID 124] IDENTIFICAÇÃO PRECOCE DOS PROBLEMAS DE LEITURA NO ENSINO FUNDAMENTAL https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-9 <p>INTRODUÇÃO: A aprendizagem da leitura é uma tarefa complexa que envolve o domínio de habilidades preditoras para que seja adquirida, sendo as habilidades metafonológicas uma delas. Identificar precocemente dificuldades neste processo garante melhor desempenho dos escolares, e se torna mais viável que remediar posteriormente. Assim, o trabalho de prevenção conjunto entre fonoaudiólogos e educadores utilizando instrumentos de rastreio como o Protocolo de Identificação Precoce dos Problemas de Leitura (IPPL) é fundamental para monitorar habilidades envolvidas no desenvolvimento da leitura.</p> <p>OBJETIVO: Avaliar as habilidades preditoras para a leitura em crianças que estão no 1º e 2º ano do ensino fundamental.</p> <p>MATERIAL E MÉTODOS: Trata-se de uma pesquisa de campo, transversal, quantitativa e analítica controlada. Participaram 14 crianças, sendo 10 matriculadas no 1º ano, e quatro no 2º ano do ensino fundamental. Foram aplicadas as 13 provas do IPPL, e para cada domínio usou-se a classificação “sob atenção” e “esperado.” A partir de então, identificou-se aquelas com risco para problemas de leitura.</p> <p>RESULTADOS: Foi constatado que 21% dos escolares tiveram seu desempenho classificado como “sob atenção” para problemas de leitura. Houve dificuldade comum entre as séries principalmente em habilidades metafonológicas e de nomeação automática rápida.</p> <p>CONCLUSÃO: A paralisação das aulas presenciais devido ao Coronavírus impactou a aprendizagem das habilidades preditoras para alfabetização. Dessa forma, ressalta-se a importância da fonoaudiologia educacional como aliada para equiparar e impulsionar os escolares nesse processo, atuando na identificação precoce das dificuldades de aprendizagem.</p> Millena de Castro Borges , Soraya Pereira Côrtes de Almeida, Gabriela Viola Coppe, Vitória Emanuelly Alves (Autor) Copyright (c) 2021 Revista Vitae Educação, Saúde & Meio Ambiente https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-9 Mon, 28 Mar 2022 00:00:00 +0000 [ID 126] EXPERIÊNCIA FAMILIAR NA INCLUSÃO ESCOLAR DE CRIANÇAS COM TRANSTORNOS DO ESPECTRO AUTISTA https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-10 <p>INTRODUÇÃO: A perspectiva da escolarização de crianças com Necessidades Educacionais Especiais no sistema regular de ensino é hoje um dos principais imperativos morais e políticos, apesar disso, o processo inclusivo ainda é marcado por diversas contradições.</p> <p>OBJETIVO: Este estudo teve como objetivo principal analisar as experiências familiares na inclusão escolar de crianças diagnosticadas com Transtorno do Espectro Autista.</p> <p>MATERIAL E MÉTODOS: Trata-se de um estudo transversal, descritivo e qualitativo. Participaram mães e pais de crianças diagnosticados com Transtorno do Espectro Autista. Foi aplicado aos responsáveis um questionário sociodemográfico e foi feita a entrevista com pergunta norteadora: “O que você diz sobre a inclusão escolar de seu filho? Para análise dos dados qualitativos, foram formadas as categorias.</p> <p>RESULTADOS: Ao analisar o perfil sociodemográfico das 10 mães e 2 pais representantes das famílias, onde 58% de 40 a 49 anos, e com relação ao estado conjugal, que a maioria, 67% eram casados. De acordo com a escolaridade, a maioria tinha o nível médio. Concernente à ocupação atual 50% trabalham com atividade remunerada. Em relação à renda 50% possuíam renda de 1 a 3 salários mínimos. Diante dos relatos dos familiares sobre a inclusão afloraram pontos questionáveis relativos a legítima inclusão, necessidades de apoio da escola tanto para as crianças quanto para os familiares.</p> <p>CONCLUSÃO: São necessárias a real aplicabilidade<a href="#_ftn1" name="_ftnref1">[1]</a> das políticas educacionais, visando o direito das crianças com necessidade especiais, além do apoio informacional às famílias, assim como uma intervenção interdisciplinar que considere as particularidades de cada criança.</p> <p>&nbsp;</p> <p><a href="#_ftnref1" name="_ftn1"></a>&nbsp;</p> Sabrina Miranda dos Santos, Paloma Ninfa Barbosa, Gisélia Gonaçlves de Castro (Autor) Copyright (c) 2021 Revista Vitae Educação, Saúde & Meio Ambiente https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-10 Mon, 28 Mar 2022 00:00:00 +0000