[ID 54] REFLEXÕES SOBRE O CONCEITO DE FANTASIA NAS OBRAS DE FREUD E LACAN

João Paulo de Sousa, Liliane Santos

Autores

  • João Paulo de Sousa Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG
  • Liliane Santos Faculdade Dom Alberto - FDA

Palavras-chave:

fantasia, psicanálise, realidade psíquica

Resumo

INTRODUÇÃO: O termo fantasia é um correspondente da ideia de realidade psíquica, elaborado em meio às circunstâncias que colocaram em cheque a teoria da sedução, e diz respeito à vida imaginária do sujeito.

OBJETIVO: Identificar e apresentar aparições do termo fantasia ao longo da obra psicanalítica, mais especificamente nos escritos de Freud e Lacan, e estabelecer discussões entre os autores clássicos mencionados e outros contemporâneos, acerca das controvérsias e da evolução do conceito.

MATERIAL E MÉTODOS: A presente pesquisa bibliográfica foi construída em formato de ensaio teórico. O artigo recorta a maneira como a fantasia enquanto objeto de estudo se desenvolve, a partir dos diferentes argumentos a seguir debatidos.

RESULTADOS: Em Freud a fantasia se desenrola em três tempos, partindo de uma impressão atual, de uma insatisfação do presente que o desperta para seu desejo não satisfeito, busca no passado algum momento em que esse desejo foi realizado e, então, cria para o futuro uma cena, em que sua insatisfação atual possa, magicamente se transformar em desejo realizado. Assim como para Lacan, tem relação com o desejo e aponta, desde já, para a sujeição originária do sujeito ao outro.

CONCLUSÃO: Conclui-se que a fantasia pode ser considerada um conjunto de ideias e sentimentos, ideias onde predominam-se memórias afetivas. O termo também pode ser pensado como uma satisfação inconsciente da libido, de desejos, devido a seu caráter particular, mas, pode também, ser pensada no sentido de falta.

Referências

DA SILVA, V. G.; PASQUALLI, R. A atualidade da pedagogia socialista soviética: um ensaio teórico. Research, Society and Development, v. 9, n. 7, 2020. DOI http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i7.4388

FREUD, S. A interpretação dos sonhos. In: ______. Edição Standard Brasileira das obras completas, vol. 5. Rio de Janeiro: Imago, 1996. (Trabalho original publicado em 1900)

FREUD, S. A psicopatologia da vida cotidiana. In: ______. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v 6. Rio de Janeiro: Imago, 1996. (Trabalho original publicado em 1901).

FREUD, S. Três ensaios sobre a teoria da sexualidade. In: ______. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v 7. Rio de Janeiro: Imago, 1996. (Trabalho original publicado em 1905).

FREUD, S. “Gradiva” de Jensen e outros trabalhos. In: ______. Edição Standard Brasileira das obras completas, vol. 9. Rio de Janeiro: Imago, 1996. (Trabalho original publicado em 1908).

FREUD, S. Análise de um caso de neurose obsessiva. O homem dos ratos. In: ______. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v 10. Rio de Janeiro: Imago, 1996. (Trabalho original publicado em 1909).

FREUD, S. Recordar, repetir e elaborar. In: ______. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v 12. Rio de Janeiro: Imago, 1996. (Trabalho original publicado em 1914).

FREUD, S. Uma criança é espancada - uma contribuição ao estudo da origem das perversões sexuais. In: ______. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v 17. Rio de Janeiro: Imago, 1996. (Trabalho original publicado em 1919).

FREUD, S. Além do princípio do prazer. In: ______. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v 18. Rio de Janeiro: Imago, 1996. (Trabalho original publicado em 1920).

FREUD, S. Novas conferências introdutórias sobre Psicanálise. In: ______. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v 22. Rio de Janeiro: Imago, 1996. (Trabalho original publicado em 1933).

FREUD, S., FLIESS, W. A correspondência completa de Sigmund Freud para Wilhelm Fliess 1887/1904 (V. Ribeiro, Trad.). Rio de Janeiro: Imago, 1986.

JORGE, M. A. C. Fundamentos da psicanálise de Freud a Lacan 2: A clínica da fantasia. Editora Schwarcz-Companhia das Letras, 2010.

LACAN, J. A angústia. O seminário, livro 10. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005. (Trabalho original publicado em 1963).

LACAN, J. A lógica do fantasma. O seminário, livro 14. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005. (Trabalho original publicado em 1967).

LACAN, J. A significação do falo. In:______. Escritos. (V. Ribeiro, Trad.). Rio de Janeiro: Zahar, 1998. p. 692-703. (Trabalho original publicado em 1958).

MENEGHETTI, F. K. O que é um ensaio-teórico?. Revista de administração contemporânea, v. 15, p. 320-332, 2011. DOI https://doi.org/10.1590/S1415-65552011000200010

NASIO, J. D. A fantasia: o prazer de ler Lacan. Editora Schwarcz-Companhia das Letras, 2007.

PONTALIS, J. B.; LAPLANCHE, J. Vocabulário da psicanálise. Santos: Martins Fontes, 2001.

ROUDINESCO, E.; PLON, M. Dicionário de psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

SILVA, V. C. C.; SANTIAGO, J. Do “Embelezamento dos Fatos” à “Cicatriz”: Uma Investigação sobre a Fantasia em Freud. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 33, 2018. DOI https://doi.org/10.1590/0102.3772e33419

SOARES, S. V., PICOLLI, I. R. A., CASAGRANDE, J. L. Pesquisa bibliográfica, pesquisa bibliométrica, artigo de revisão e ensaio teórico em administração e contabilidade. Administração: ensino e pesquisa, v. 19, n. 2, 1-19, 2018. DOI https://doi.org/10.13058/raep.2018.v19n2.970

TEIXEIRA, T. S. Delírio, fantasia e devaneio: sobre a função da vida imaginativa na teoria psicanalítica. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, v. 4, n. 3, p. 67-88, 2001. DOI https://doi.org/10.1590/1415-47142001003007

ZIMERMAN, D. Fundamentos Psicanalíticos: Teoria, Técnica, Clínica - Uma Abordagem Didática. Porto Alegre: Artmed, 1999.

ZWEIG, S. 24 horas na vida de uma mulher. Tradução: Saulo Krieger. São Paulo: Martins Fontes, 2016.

Downloads

Publicado

28-03-2022

Como Citar

de Sousa, J. P., & Santos, L. (2022). [ID 54] REFLEXÕES SOBRE O CONCEITO DE FANTASIA NAS OBRAS DE FREUD E LACAN: João Paulo de Sousa, Liliane Santos. Revista Vitae - Educação, Saúde &Amp; Meio Ambiente, 2(10), 371–383. Recuperado de https://revistas.unicerp.edu.br/index.php/vitae/article/view/2525-2771-v2n10-3

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)